- 
English
 - 
en
Portuguese
 - 
pt
Spanish
 - 
es

BLOG EVOINC

Confira as
nossas notícias

Buy-side vs Sell-side: o que você precisa saber para diferenciar essas áreas

Compartilhar

CONTEÚDOS RELACIONADOS

No universo dos investimentos, existem muitos campos envolvidos. Quando o assunto é análise, entram em cena duas áreas: buy-side e sell-side. Apesar de serem complementares, apresentam características distintas. 

É o que vamos ver no artigo de hoje! Acompanhe a leitura e descubra as diferenças entre elas, assunto que vale a pena estar por dentro, especialmente se você é um investidor. 

O que é buy-side?

Como o próprio nome indica, buy-side é a área em que se trabalha ao lado da compra. Ou seja, os analistas têm o papel de buscar oportunidades de aquisição de ativos. A partir de pesquisas de mercado, ele procura recomendar investimentos que maximizem a rentabilidade com o menor risco possível.

Análises e relatórios para fundos de investimentos fazem parte do dia a dia de um analista de buy-side. Com isso em mãos, o gestor do negócio pode tomar decisões mais assertivas e seguras. Um bom buy-side, além de precisar se aprofundar no mercado para elaborar estratégias de investimento, deve identificar analistas sell-side que sejam confiáveis.

O que é sell-side?

Esse profissional atua mapeando o mercado à procura de oportunidades de aportes. As suas indicações têm como foco a compra de um determinado ativo. Dessa forma, o sell-side ajuda a vender uma ideia de investimentos – pode ser a aquisição ou a venda.

Modelar o mercado em relação a um ativo também faz parte de suas atribuições. Isso significa que, se grande parte dos analistas sell-side concordarem a respeito do valor de um ativo em específico, esse número será estabelecido como o preço de mercado. Isso influencia diretamente nas negociações e inclusive, no trabalho dos profissionais da área de buy-side.

Quais são as diferenças entre buy-side e sell-side?

Apesar de as funções desses dois profissionais parecerem semelhantes, há particularidades distintas. Veja a seguir.

Buy-side

  • Tem o objetivo de gerar resultados positivos com as estratégias e indicações para os negócios que estão envolvidos.
  • Precisa conhecer os dados das empresas às quais estão analisando.
  • Deve ter capacidade analítica.
  • Apresenta menor tendência a riscos, já que são encarregados em cuidar de apenas um capital de grande porte.

Sell-side

  • Tem o objetivo de gerar valor por meio das indicações de estratégias para o mercado.
  • Deve ter capacidade analítica, boa comunicação e escrita.
  • Precisa transmitir as suas ideias de forma clara e confiável para convencer os investidores. Pode ter maiores riscos em suas recomendações, exatamente por oferecer análises mais generalistas.
  • Busca empresas que não estão tanto no radar, mas que representam bons retornos a longo prazo.

Em resumo…

  • O analista de buy-side é aquele que busca oportunidades de compra de ativos para um negócio ao qual está envolvido, atuando sob sigilo.
  • Já o sell-side é o profissional que ajuda a vender uma ideia de investimentos, trabalhando de forma mais autônoma.
  • Apesar de suas particularidades, ambas as funções se complementam no mercado de investimentos, auxiliando na decisão de aquisição ou venda de ativos.

Saiba mais

Continue acompanhando o nosso blog e confira outros artigos sobre o universo das finanças e gestão de negócios.

Conheça a nova obrigação acessória da Receita Federal, a DIRBI, suas regras, prazos e penalidades. Saiba quais empresas devem apresentar.
Entenda a importância do due diligence em processos de M&A e como ele identifica riscos e oportunidades, garantindo o sucesso de fusões e aquisições.
Neste artigo, exploramos a importância de ensinar conceitos financeiros aos herdeiros, desde fundamentos básicos até planejamento sucessório. Descubra como consultoria especializada pode ajudar na formação de gestores financeiros capacitados, garantindo um futuro próspero e

ASSINE NOSSA

Newsletter