- 
English
 - 
en
Portuguese
 - 
pt
Spanish
 - 
es

BLOG EVOINC

Confira as
nossas notícias

A influência da governança corporativa no valor de mercado das empresas

Compartilhar

CONTEÚDOS RELACIONADOS

A governança corporativa desempenha um papel fundamental na determinação do valor de mercado das empresas, sendo parte das práticas ESG (ambientais, sociais e de governança). Este, é um conceito cada vez mais relevante para o mundo dos negócios. Surgiu no Brasil à medida em que as empresas e negócios foram deixando, gradativamente, de serem familiares e começaram a migrar para um modelo com participação de acionistas.

Mas o que é a governança corporativa? Trata-se de um conjunto de práticas, políticas e estruturas que guiam e monitoram as organizações, com o objetivo de proteger os interesses dos acionistas, promover a transparência e a prestação de contas, além de garantir a eficiência e a sustentabilidade dos negócios. Nesse contexto, empresas com uma governança sólida tendem a atrair investidores, aumentar sua reputação e obter um maior valor de mercado.

A governança corporativa possui quatro princípios básicos: 

1. Transparência (disclosure), que nada mais é do que a decisão de disponibilizar para as partes interessadas as informações que sejam de seu interesse e não apenas as impostas por disposições de leis ou regulamentos, devendo contemplar também aspectos negativos do desempenho como metas não alcançadas e problemas não resolvidos, por exemplo. 

2. Equidade (fairness), que se caracteriza pelo tratamento justo e isonômico de todos os acionistas e demais partes interessadas, o objetivo é a igualdade de direitos.

3. Prestação de Contas (accountability), a governança da companhia deve prestar contas de sua atuação de modo claro, conciso, compreensível e tempestivo, assumindo integralmente as consequências de seus atos e omissões e atuando com diligência, responsabilidade e deveres no âmbito de seu papel. 

4. Responsabilidade Corporativa, a governança deve zelar pela viabilidade econômico-financeira das organizações, reduzindo as externalidades negativas dos negócios e operações e aumentando as positivas, mantendo a longevidade e sustentabilidade da empresa, com atenção às questões econômicas, sociais e ambientais.

É possível medir o valor de confiabilidade de uma empresa pelo valor de suas ações. Isto é comprovado pelo índice de governança corporativa da B3. Nesse sentido, a Bolsa de Valores criou mecanismos para tornar as companhias mais transparentes com o intuito de apoiar o investidor a ter uma informação mais clara quanto a qualidade da administração de cada empresa negociada em bolsa, ajudando-o na tomada de decisão. Portanto, é muito importante que seja avaliado o nível de integridade e de aderência às boas práticas de Governança Corporativa pelas empresas, a fim de que seja possível mensurar o risco e retorno desses investimentos.

Quando olhamos para a governança familiar e a governança corporativa, temos a forma como as empresas familiares abordam as práticas de governança para garantir o sucesso e a sustentabilidade do negócio, uma vez que a governança familiar é estabelecida dentro de uma empresa familiar, envolvendo a definição de papéis, responsabilidades e tomada de decisões entre os membros da família que estão envolvidos nos assuntos corporativos. 

Diante disso, a governança familiar desempenha um papel fundamental na governança corporativa, uma vez que a dinâmica e os desafios enfrentados por essas organizações são únicos, como a separação de propriedade e gestão, transparência e prestação de contas, profissionalização da gestão, planejamento sucessório e gestão de conflitos.

A relação entre governança familiar e governança corporativa é complexa e requer uma abordagem equilibrada para garantir harmonia entre os interesses da família e os interesses da empresa. Uma governança eficaz nessa relação contribui para a longevidade e o sucesso das empresas familiares, preservando os valores e o legado da família ao mesmo tempo em que promove a profissionalização e o crescimento sustentável do negócio.

Podemos concluir que a governança corporativa desempenha um papel fundamental na determinação do valor de mercado das empresas. Empresas que adotam práticas transparentes, estabelecem mecanismos eficientes de prestação de contas, protegem os direitos dos acionistas e implementam estratégias sólidas de gestão de riscos, e que, portanto, se tornam mais atraentes para os investidores. 

O aumento da confiança e do interesse dos investidores resulta em um maior valor de mercado, refletindo o reconhecimento do mercado financeiro pela qualidade da governança e pela capacidade de geração de valor da empresa. 

Em suma, a governança corporativa, isolada ou junto com a governança familiar, deve ser vista como um investimento estratégico, capaz de impulsionar o sucesso e a sustentabilidade das empresas no longo prazo, mas para que seja um processo absolutamente profissional, deverá ser objeto de trabalho de profissionais absolutamente especializados e com grande expertise técnica nas áreas jurídicas, contábeis e financeira.

Conheça nossa expertise no setor de bioenergia e saiba o que podemos fazer pelo seu negócio!

ASSINE NOSSA

Newsletter