- 
English
 - 
en
Portuguese
 - 
pt
Spanish
 - 
es

BLOG EVOINC

Confira as
nossas notícias

Transformando tradição em estratégia: o papel do Family Office na profissionalização das dinâmicas familiares empresariais e gestão patrimonial

Compartilhar

CONTEÚDOS RELACIONADOS

A gestão de empresas familiares cria uma trama intricada de interações, desafios e aspirações. No epicentro desta empreitada, encontra-se a intersecção entre as esferas pessoal e profissional, onde os laços de parentesco se articulam às demandas pertencentes ao mundo dos negócios.

Este artigo se propõe a investigar as complexas nuances inerentes a essa situação, explorando as dificuldades emergentes e delineando abordagens promissoras que possam pavimentar o caminho para uma continuidade organizacional bem-sucedida.

Conforme as configurações empresariais se tornam mais complexas e as fronteiras competitivas se expandem, uma questão permanece sem solução: como harmonizar os vínculos familiares com a lógica das atividades empresariais? Este enigma, há muito objeto de discussões no âmbito empresarial, adquire crescente centralidade à medida que as empresas de matriz familiar se esforçam não apenas pela sua preservação, mas também por prosperar em um cenário empresarial contemporâneo.

Ao longo da história, muitas empresas familiares prosperaram por meio de estruturas informais, em que decisões eram frequentemente pautadas por laços de parentesco e valores tradicionais compartilhados entre seus membros. No entanto, esta abordagem, talvez adequada em épocas anteriores, atualmente enseja desafios e limitações significativas.

O crescimento operacional, a complexidade dos mercados e o aumento da demanda por transparência e responsabilidade têm suscitado a urgência de reformular a gestão das relações entre os membros familiares inseridos no contexto empresarial e a salvaguarda do patrimônio da família.

Neste contexto, emerge a profissionalização como um paradigma que busca alinhar a trajetória da empresa familiar com as modernas abordagens de governança, gestão e administração. Esta transformação é posta em prática por meio de uma instituição intimamente ligada à família, conhecida como “Family Office”, cujo propósito se pauta na regulamentação, sustentação e deliberação das interações entre Família, Negócios e Patrimônio.

O Family Office pode ser definido como uma estrutura que visa gerir os ativos financeiros, investimentos e assuntos patrimoniais, negociais e relacionamento dos membros das famílias. No entanto, sua função vai além do gerenciamento financeiro, estendendo-se à profissionalização das dinâmicas familiares empresariais.

Pode-se dizer que o diferencial entre as empresas familiares que prosperam e expandem, mesmo em tempos de crise, e aquelas que se veem compelidas a encerrar suas atividades reside na sua habilidade de se profissionalizar.

A sucessão empresarial transcende a mera transição geracional decorrente de laços consanguíneos, uma vez que implica a imperativa demanda por um planejamento minucioso voltado a gestão, capacitação especializada e até mesmo a contemplação da integração de indivíduos externos à família, altamente qualificados. Tais medidas são concebidas com a finalidade primordial de resguardar a contínua operacionalidade da empresa e garantir a conservação duradoura de seu acervo patrimonial.

Assim sendo, torna-se oportuno avaliar os perfis dos membros familiares, a natureza da operação e os riscos associados a fim de adotar uma estratégia de profissionalização da gestão que se revele benéfica tanto para a família quanto para os negócios e o patrimônio.

Para aqueles membros familiares que possuam competências suscetíveis de contribuir para o negócio, é estabelecido um programa de preparação, englobando aprofundamento na área de atuação e na estrutura da empresa, bem como a participação em cursos especializados, de modo a capacitá-los a liderar a organização.

Este procedimento não apenas proporciona o conhecimento essencial para uma participação ativa nas discussões e tomadas de decisão do Family Office, mas também consolida a compreensão das complexidades do universo empresarial, fortalecendo, portanto, sua contribuição para o planejamento de longo prazo.

Uma alternativa viável, como dito anteriormente, é a contratação de terceiros capazes de agregar valor à empresa, seja por meio de vasta experiência, seja por meio do conhecimento especializado. Nesta conjuntura, os herdeiros permanecem como proprietários, porém somente os devidamente habilitados assumem funções de gestão, sendo remunerados pelo seu envolvimento.

Ao resguardar o patrimônio familiar de riscos desnecessários e garantir a sua multiplicação sustentável, a profissionalização visa garantir que as gerações futuras possam se beneficiar dos frutos do trabalho incansável de seus antecessores.

 Portanto, a habilidade de equilibrar tradição e eficiência por meio de um processo bem elaborado de profissionalização irá definir a capacidade das empresas familiares não apenas para sobreviver, mas para prosperar em um ambiente empresarial cada vez mais desafiador.

Por meio de uma equipe altamente capacitada e de uma análise individualizada, a evoinc. oferece soluções sob medida para atender às necessidades particulares de cada família. Nós auxiliamos na organização e transição do legado familiar, garantindo eficácia, conquistas e a mitigação de riscos e conflitos.

Estruture a sua gestão familiar com a evoinc.!

*Por Mariana Andrião – Family office’s legal counsel

Com um montante recorde de R$ 400,59 bilhões, o programa visa fomentar a produção agropecuária, promover a sustentabilidade e incentivar a inovação tecnológica no campo.
Entenda os impactos da reforma do código civil no planejamento sucessório, incluindo mudanças em herança, direitos dos cônjuges e proteção patrimonial.
Conheça a nova obrigação acessória da Receita Federal, a DIRBI, suas regras, prazos e penalidades. Saiba quais empresas devem apresentar.

ASSINE NOSSA

Newsletter